O último caminho percorrido pelo lobinho antes de conquistar o distintivo Cruzeiro do Sul é chamado de caminho das estrelas. Nele o lobinho deve seguir aprendendo e se tornando cada vez mais forte, esperto, solidário e comprometido com seu desenvolvimento. Nesta etapa o lobinho deve conquistar cinco especialidades de 3 ramos de conhecimento diferentes, ter participado de 3 acampamentos/acantonamentos e 2 boas ações coletivas com sua Alcateia e ter conquistado a Insígnia Mundial do Meio Ambiente (IMMA). Alternativamente a IMMA, o lobinho pode conquistar a Insígnia da Boa Ação ou a Insígnia do Cone Sul ou a Insígnia de Lusofonia.
       

            E finalmente, após ser recomendado pelos Velhos Lobos (chefes) e pela Roca do Conselho, o grupo escoteiro abre um processo junto a UEB (União dos Escoteiros do Brasil) para a concessão do distintivo de Lobo Cruzeiro do Sul, pois o mesmo, diferentemente dos demais distintivos, só pode ser concedido pela Diretoria Nacional da UEB. O distintivo Cruzeiro do Sul é a maior distinção dentro da Alcateia, somente os lobos corajosos e determinados conquistam o Cruzeiro do Sul.

GRUPO 66
ESCOTEIRO
JORGE
FRASSATI Anos
Escoteiros do Brasil